Os belos olhos das crianças

Que belos os olhos das crianças

quando brilham

no despertar das palavras

que abrem o peito;

belo o sorriso após a verdade revelada,

apenas no existir

da experiência do alheio

que vem do senhor de barbas brancas

(o tempo);

belos os gestos mágicos

de suas mãos geladas

no abraço instintivo

de este encontro marcado;

bela é a poesia

de esses gestos silenciados

pela timidez de sórdida esperança

de quem está a viver a vida inteira

de galho em galho

de uma árvore imensa

na pradeira aberta

riachos cortando o mundo

dentre cidades moribundas

em ilhas isoladas

de montes verdes

cume de montanhas

grandes e magníficas cirandas

de outras tantas crianças

com seus belos olhos,

sorrisos belos

os mais incríveis gestos

das mais exóticas palavras

e outras tantas, belas poesias.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s