profundas superfícies

A realidade é pouca nas sinapses dos poetas, inventar mundos é a única saída decorosa…

 

…gastar palavras e gestos,

inundar o instante e o ócio,

pretender máscaras e roteiros,

aborrecer a negligência e os afetos,

morrer de agrestes e alegrias,

fundar a raiva e a melancolia,

forçar adeuses e perdões,

desistir o que foi e o que não seria.

 

a alegria é contagiosa e popular,

ações de prevenção de pragas e vírus, 

devem ser aplicadas invariavelmente.

 

 

o silêncio são das relações, o que as palavras são da solidão!

 

descobri no meu silêncio as respostas de outras vozes, que confirmaram por sua vez, o sentido do meu “sem-palavras” e neles o grande sentido do meu recolhimento.

.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s