As vertigens de um prazer inexplicável

Ter um filho torna-se um prazer inexplicável. Uma rara vertigem entre o doce e o azedo. No equilibro bambo entre o êxtase e o medo.

A vida multiplicada em mil acordos, morais, psicológicos, financeiros ou amorosos. Todos estes pareceres, autoquestionados e balançados, agora a cada instante e incesantemente. Não só por si mesmo, mas pelo próprio filho – que cresce – , e por todas as pessoas que rodeiam a educação do novo personagem.

Tudo embrenhado. Complexo. Cheio de veredas possíveis.

Nos tempos que soube seria pai, o mundo que eu conhecia sofreu um descalabro. Uma súbita decomposição. O desmanche emocional não teve contorno. O que eu imaginava eu era, deixava de ser, e não mais seria.

Mas tudo que é do nosso eu, é também uma máscara, e uma escolha de nós. Como todo do ser, cambiável ou perecível.

Naqueles meses de gestação dele, sofri mares. Chorei montes. Uma dor que oscilava entre a perda daquele eu, que não mais seria – e nem lembro – e a minha impossibilidade de amar aquele presente: meu futuro filho. Aquela não era apenas minha dor, pois ela pairava na minha presença, falava na minha voz, e atingia aos que comigo viviam ao meu ao redor.

Aquela morte –  eu já pressentia – terminou justo no momento que Benjamín apertou com sua mão a minha mão. A vertigem era outra: quem seria o pai que meu filho conheceria? Minhas arestas. Meus silêncios. Meus afazeres e folganças. Minhas histórias e minhas palabras. Meu outro eu, todos os que eu já havia sido e os que ainda seriam, desenhavam um yo desconhecido, para mim e para meu filho – ainda crescendo.

Hoje eu tenho uma certeza, cheia de vertigens, mágicas, medos e ilusões: quero ser pai mais umas vezes.

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s